Investimentos a curto, médio e longo prazo

Investimentos a curto, médio e longo prazo

Primeiramente, antes de conhecermos os tipos de investimentos, vamos entender o seu conceito: investir é qualquer gasto ou aplicação de recursos que produza um retorno futuro. Este conceito abrange tanto o dinheiro, quanto o capital social, natural ou intelectual.

Dois fatores essenciais para começar a investir são: saber seu perfil de investidor e a sua necessidade de retorno do investimento. Identificando esses dois fatores será mais fácil escolher o tipo de investimento ideal para você. (para seu perfil).

Basicamente, são três perfis de investidor: o conservador, o moderado e o arrojado. O conservador, como o nome já sugere, não está disposto a correr riscos, prefere aplicações mais seguras. O moderado é o tipo de investidor que fica no meio termo entre o conservador e o agressivo, está disposto a correr riscos em algumas situações. E o agressivo, diferente dos outros investidores, está disposto a correr riscos em busca de rendimentos maiores.

Assim como o risco, o prazo que você deseja resgatar o dinheiro para utilizá-lo também deve ser levado em consideração na hora da escolha do investimento. De acordo com a Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os fundamentais “prazos” para investimentos são os seguintes:

Curto prazo: até 2 anos. Neste tipo de investimento devem ser levadas em consideração duas características principais, o risco e a liquidez. Quanto maior a liquidez, melhor, e o risco nesta modalidade é recomendado que seja baixo, para evitar possíveis perdas e garantir uma rentabilidade segura. Com um prazo curto, pode ser difícil reaver rentabilidade perdida.

Médio prazo: de 3 a 10 anos. Nos investimentos de médio prazo, a liquidez não é um fator essencial, levando em consideração que se tem um período maior para manter suas aplicações. Por isso, é possível diversificar e avaliar investimentos que entreguem uma rentabilidade satisfatória em troca de menor liquidez.

Longo prazo: mais de 10 anos. Diferente dos investimentos de curto prazo, em que a liquidez é essencial, neste tipo de estratégia a liquidez não é um fator de extrema relevância. O foco é assegurar maior rendimento possível para o longo prazo.

Ficou na dúvida sobre qual tipo de investimento escolher? Confira abaixo algumas opções que separamos para você!

  • Investimentos de curto prazo: renda fixa,Tesouro Selic e fundos DI;
  • Investimentos de médio prazo: CDB, Tesouro direto, LCI e LCA, Fundos de investimentos e bolsa de valores;
  • Investimentos de longo prazo: fundos imobiliários, BDRs, renda variável, fundos de ações e previdência privada, que é uma ótima opçãopara garantir um futuro com segurança financeira, além da certeza de ter uma aposentadoria com recursos e qualidade de vida.

O nosso analista de investimentos, Luís Eduardo Nunes, tem uma dica para você que pretende fazer um investimento: “Na hora de investir é bom se atentar a rentabilidade líquida (após o desconto do imposto de renda), existem ativos que a pessoa física tem isenção sobre este tributo e outros que não há isenção, como por exemplo a LCI e LCA, esses investimentos têm isenção do imposto de renda limitado até 250 mil reais para pessoa física”.

Quer conhecer mais sobre os diversos tipos de investimentos? Acesse aqui o material que selecionamos para você! (https://www.oguiafinanceiro.com.br/textos/5-investimentos-de-medio-prazo/)

Não deixe de acompanhar o nosso blog. Toda semana iremos trazer para você um conteúdo novinho sobre educação financeira! E lembre-se, nunca é tarde para se reeducar financeiramente e para começar a investir!

Referências:

5 Investimentos de médio prazo para compor o portfólio – O Guia Financeiro

O que significa investir a curto, médio e longo prazo? | Nubank



Fique por dentro do que acontece na ELOS

Em breve seus familiares também poderão ter o plano de previdência com a gente!

Novo plano instituído ELOS está quase saindo do forno. Esta nova modalidade de produto foi aprovada pelo nosso Conselho Deliberativo e seguirá para aprovação final do órgão regulador 

Veja mais
Processo de migração dos planos CGT Eletrosul está nas etapas de aprovação

Processo de migração dos planos CGT Eletrosul está nas etapas de aprovação

O estudo foi concluído e apresentado na última reunião do Conselho Deliberativo. Agora deve seguir para as instâncias de aprovação da patrocinadora.

Veja mais
Acompanhe a rentabilidade do seu Plano

Acompanhe a rentabilidade do seu Plano

O desempenho das carteiras apresentou melhora em julho, principalmente em decorrência das rentabilidades dos segmentos de renda variável e investimento no exterior.

Veja mais
Completamos um ano de gestão do Plano Único BD CGTEE

Completamos um ano de gestão do Plano Único BD CGTEE

Com avaliações positivas dos participantes em relação ao nosso atendimento, time de especialistas e estrutura de governança

Veja mais