Previdência complementar: 5 motivos para investir

Previdência complementar: 5 motivos para investir

Se você ainda tem dúvidas, veja as vantagens em relação a outros investimentos

Ainda existem muitas dúvidas sobre investir na previdência complementar, mas se a sua insegurança é justamente sobre a razão de escolher este investimento, esse artigo vai te ajudar. Separamos 5 motivos explicando os benefícios de investir na previdência complementar, confira:

Benefícios fiscais – Você tem a possibilidade de deduzir as contribuições feitas ao seu plano de previdência complementar no seu Imposto de Renda, no limite de até 12% dos rendimentos tributáveis durante o ano da base de cálculo do seu IR. Este benefício só é válido para quem faz a declaração no modelo completo. Você ganha duas vezes, pois o valor da contribuição será investido no seu futuro e ainda pode ser restituído ou abatido do valor a pagar para Receita Federal no próximo ano.

Rentabilidade – O rendimento é maior do que o da poupança e o de várias outras aplicações, o objetivo é sempre garantir uma renda complementar na aposentadoria, por isso os investimentos são realizados a longo prazo. Entre 2006 e 2020, por exemplo, as Entidades de Previdência Complementar Fechadas do Brasil (como a ELOS), alcançaram uma rentabilidade acumulada* de 420,83%. No mesmo período, o CDI acumulou 314,26% e o IBOVESPA, 180,85%.

Fonte: Consolidado Estatístico da Abrapp (out/2020)

Flexibilidade para investir – No plano de previdência complementar, você escolhe seu percentual de contribuição de acordo com seus projetos para o período pós-carreira. Quanto mais cedo começar, menor o percentual precisa ser investido, por exemplo.

Menores taxas – Por não visar o lucro e contar com um time eficiente e comprometido, na previdência complementar da ELOS podemos oferecer uma das menores taxas administrativas do mercado de previdência. 

Nos planos oferecidos por bancos e seguradoras, geralmente na modalidade PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres), existem dois tipos de taxas: de administração e de carregamento. A taxa de administração é cobrada anualmente sobre o valor total da aplicação e varia de 1,5% a 4%. A taxa de carregamento é cobrada em cima do valor aplicado mensalmente e tem valor médio de 3%, podendo chegar a 5%. 

Já na ELOS, no nosso novo plano ELOSPREV CGT Eletrosul, por exemplo, não existe taxa de carregamento e a taxa de administração é de apenas 0,0414% mensal (correspondente a 0,5% anual) incidente sobre o saldo de conta do participante.

Renda complementar na aposentadoria – Além da reforma da previdência já aprovada, outras mudanças podem surgir. Por isso, é difícil prever o futuro dos jovens trabalhadores de hoje daqui a três ou quatro décadas. Portanto, se você possuir um plano de previdência privada, terá mais segurança e previsibilidade para planejar um futuro tranquilo e confortável.

Essa atitude te proporciona, hoje, serenidade e paz de espírito. Poupar com inteligência é uma prova de responsabilidade com o seu futuro, não adie essa decisão. Se ainda não começou, converse conosco! 



Fique por dentro do que acontece na ELOS

Pesquisa de satisfação 2021

De 21 de outubro a 5 de novembro você poderá receber uma ligação e ser convidado a participar. Queremos te ouvir e saber sua opinião!

Veja mais
Conselho Deliberativo aprova novas alterações na redação do Estatuto da ELOS

Conselho Deliberativo aprova novas alterações na redação do Estatuto da ELOS

Essas alterações estão em discussão desde 2019 e entre os pontos mais importantes está a modificação que possibilita a criação e administração de planos instituídos, inclusive para familiares de participantes

Veja mais
Feriado de Nossa Senhora Aparecida

Feriado de Nossa Senhora Aparecida

Não faremos atendimentos na segunda, dia 11, e na terça-feira, dia 12. Nosso time de relacionamento volta a estar disponível para você no dia 13 em todos os nossos canais!

Veja mais
Novo horário de atendimento na ELOS

Novo horário de atendimento na ELOS

A alteração é no início da manhã. O nosso time de relacionamento começará a atender às 9h a partir de 27 de setembro.

Veja mais