Previdência complementar: 5 motivos para investir

Previdência complementar: 5 motivos para investir

Se você ainda tem dúvidas, veja as vantagens em relação a outros investimentos

Ainda existem muitas dúvidas sobre investir na previdência complementar, mas se a sua insegurança é justamente sobre a razão de escolher este investimento, esse artigo vai te ajudar. Separamos 5 motivos explicando os benefícios de investir na previdência complementar, confira:

Benefícios fiscais – Você tem a possibilidade de deduzir as contribuições feitas ao seu plano de previdência complementar no seu Imposto de Renda, no limite de até 12% dos rendimentos tributáveis durante o ano da base de cálculo do seu IR. Este benefício só é válido para quem faz a declaração no modelo completo. Você ganha duas vezes, pois o valor da contribuição será investido no seu futuro e ainda pode ser restituído ou abatido do valor a pagar para Receita Federal no próximo ano.

Rentabilidade – O rendimento é maior do que o da poupança e o de várias outras aplicações, o objetivo é sempre garantir uma renda complementar na aposentadoria, por isso os investimentos são realizados a longo prazo. Entre 2006 e 2020, por exemplo, as Entidades de Previdência Complementar Fechadas do Brasil (como a ELOS), alcançaram uma rentabilidade acumulada* de 420,83%. No mesmo período, o CDI acumulou 314,26% e o IBOVESPA, 180,85%.

Fonte: Consolidado Estatístico da Abrapp (out/2020)

Flexibilidade para investir – No plano de previdência complementar, você escolhe seu percentual de contribuição de acordo com seus projetos para o período pós-carreira. Quanto mais cedo começar, menor o percentual precisa ser investido, por exemplo.

Menores taxas – Por não visar o lucro e contar com um time eficiente e comprometido, na previdência complementar da ELOS podemos oferecer uma das menores taxas administrativas do mercado de previdência. 

Nos planos oferecidos por bancos e seguradoras, geralmente na modalidade PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres), existem dois tipos de taxas: de administração e de carregamento. A taxa de administração é cobrada anualmente sobre o valor total da aplicação e varia de 1,5% a 4%. A taxa de carregamento é cobrada em cima do valor aplicado mensalmente e tem valor médio de 3%, podendo chegar a 5%. 

Já na ELOS, no nosso novo plano ELOSPREV CGT Eletrosul, por exemplo, não existe taxa de carregamento e a taxa de administração é de apenas 0,0414% mensal (correspondente a 0,5% anual) incidente sobre o saldo de conta do participante.

Renda complementar na aposentadoria – Além da reforma da previdência já aprovada, outras mudanças podem surgir. Por isso, é difícil prever o futuro dos jovens trabalhadores de hoje daqui a três ou quatro décadas. Portanto, se você possuir um plano de previdência privada, terá mais segurança e previsibilidade para planejar um futuro tranquilo e confortável.

Essa atitude te proporciona, hoje, serenidade e paz de espírito. Poupar com inteligência é uma prova de responsabilidade com o seu futuro, não adie essa decisão. Se ainda não começou, converse conosco! 



Fique por dentro do que acontece na ELOS

Excelência – agora somos uma empresa certificada ISO 27001 e ISO 27701

Estamos em um seleto grupo de 133 empresas brasileiras certificadas em Segurança da Informação e somos a segunda empresa da América Latina certificada ISO 27701

Veja mais
Esclarecimentos sobre a segurança dos seus recursos na ELOS com a privatização/capitalização da Eletrobras

Esclarecimentos sobre a segurança dos seus recursos na ELOS com a privatização/capitalização da Eletrobras

Reforçamos o compromisso com a transparência e a honestidade em nossa relação

Veja mais
Atendimento presencial retorna nas segundas e quartas-feiras

Atendimento presencial retorna nas segundas e quartas-feiras

Estamos seguindo todos os protocolos sanitários e pedimos que você só venha à ELOS caso realmente seja necessário

Veja mais
Reajuste de benefícios dos Planos BD-Eletrosul, Engie e BPDS

Reajuste de benefícios dos Planos BD-Eletrosul, Engie e BPDS

Veja a tabela com o índice de reajuste do seu plano de benefícios, que será aplicado neste mês, junho/2020.  O reajuste cheio é de 8,90%, referente ao INPC acumulado de junho/20 a maio/21.

Veja mais