fbpx
Finanças e previdência

Passo a passo para aderir a um plano de previdência complementar: o que considerar e como começar

Publicado em 07/12/23

Aderir a um plano de previdência complementar pode mudar completamente o seu futuro financeiro. Ainda assim, por não ser uma modalidade de investimento tão popular, muitas pessoas ainda têm dúvidas se realmente vale a pena aderir a um. Mas você sabe os benefícios de um plano de previdência privada? Confira no artigo!

Por que Considerar um Plano de Previdência Complementar?

É importante destacar as limitações do sistema público de aposentadoria. O INSS, embora essencial, pode não ser suficiente para garantir uma aposentadoria confortável e manter o padrão de vida que você tem no presente. Por isso, é fundamental complementar sua previdência com um plano privado. Listamos os principais benefícios:

1 – Flexibilidade de Investimentos

Os planos de previdência privada oferecem uma variedade de opções de investimento, desde renda fixa até renda variável, o que permite que você escolha a estratégia de investimento que melhor se adapta às suas necessidades e objetivos financeiros.

2 – Benefícios Fiscais

Ao contribuir para um plano de previdência, você pode deduzir até 12% da sua renda tributável no Imposto de Renda. Isso significa uma economia considerável no longo prazo.

3 – Proteção contra Inflação

Planos de previdência privada também oferecem proteção contra a inflação. Com um plano de previdência, você pode garantir que sua renda na aposentadoria seja ajustada para acompanhar a inflação, o que pode ajudar a manter o seu poder de compra ao longo do tempo.

4 – Benefícios para os Dependentes

Com um plano de previdência, você pode garantir que seus dependentes recebam uma renda mensal vitalícia ou por um período determinado em caso de falecimento;

5 – Planejamento Sucessório

Os planos de previdência privada também são uma ferramenta eficaz de planejamento sucessório. Com um plano de previdência, você pode designar beneficiários específicos para receber os benefícios do plano em caso de falecimento, o que pode ajudar a evitar disputas e garantir que seus desejos sejam respeitados.

6 – Acesso a Consultoria Financeira

Aderir a um plano de previdência privada também pode dar acesso a consultoria financeira especializada. Muitos planos de previdência oferecem acesso a consultores financeiros que podem ajudar a criar uma estratégia de investimento personalizada e a tomar decisões financeiras informadas.

7 – Flexibilidade de Resgate

Com um plano de previdência, você pode escolher quando e como resgatar seus investimentos, o que pode ajudar a atender às suas necessidades financeiras em diferentes estágios da vida.

É importante levar em conta a importância de começar seu planejamento previdenciário o mais cedo possível. Quanto antes você começar a contribuir, mais tempo terá para acumular recursos e garantir uma aposentadoria tranquila.

Como Começar um Planejamento de um Plano de Previdência Complementar?

Inicialmente, para começar a considerar um planejamento previdenciário, é necessário que você fique atento e siga três pontos de extrema importância. Conheça-os abaixo!

1 – Avalie suas Necessidades Financeiras Atuais e Futuras

Para começar, sugerimos que você faça uma análise financeira pessoal, tanto o que você possuir atualmente, quanto o que almeja ter daqui alguns anos. Considere suas metas, despesas esperadas e estilo de vida desejado na aposentadoria, se possível calculando de acordo com a inflação anual – existem ferramentas online ou consultores financeiros que podem ser úteis nessa avaliação.

Levar em conta possíveis imprevistos, como despesas médicas, é crucial para garantir que seu plano de previdência seja robusto o suficiente para cobrir todas as suas necessidades futuras.

2 – Escolha o Tipo de Plano de Previdência

Os planos de previdência aberta são ofertados por bancos e corretoras em associação com as seguradoras nas modalidades PGBL e VGBL, têm fins lucrativos e são supervisionadas pela SUSEP. Já os planos de entidades de Previdência Fechada não têm fins lucrativos, são geridos por membros eleitos entre os próprios participantes e são reguladas e fiscalizadas pela PREVIC.

Por não terem fins lucrativos, os planos de previdência fechados costumam ter taxas de administração mais baixas do que os planos de previdência aberta e oferecem maior segurança para os participantes.

3 – Analise suas Opções de Investimento

As entidades de previdência privada costumam ter vários tipos de investimentos, buscando atender as necessidades de todos os participantes. Nos planos de previdência da FUNDAÇÃO ELOS, você tem a opção de escolher o seu perfil de investimento, que define o nível de risco que você está disposto a correr. Este perfil pode ser alterado posteriormente, caso suas prioridades mudem ao longo do tempo, considerando seus objetivos e metas.

Ao analisar as opções de investimento, leve em consideração seu horizonte de investimento, tolerância ao risco e objetivos financeiros. Diversificar seus investimentos é uma estratégia fundamental para reduzir o risco e aumentar as chances de alcançar seus objetivos financeiros de longo prazo.


Como Iniciar seu Processo de Adesão?

Agora que você já avaliou suas necessidades, escolheu o tipo de plano e analisou as opções de investimento, é hora de iniciar o processo de adesão. Siga este guia passo a passo:

  • Entre em contato com a Elos através do site ou telefone;
  • Providencie a documentação necessária, como RG, CPF, comprovante de residência e comprovante de renda;
  • Agende uma reunião com um consultor para esclarecer dúvidas e finalizar a adesão.

Certifique-se de ler atentamente todos os documentos relacionados ao plano de previdência antes de assinar o contrato. Se tiver alguma dúvida, não hesite em perguntar ao consultor responsável pela sua adesão.


Qual a Importância da Revisão Periódica do Plano de Previdência Complementar?

Outro ponto importante ao escolher aderir a uma previdência privada é a revisão periódica do seu plano. Eventos de vida, como casamento, nascimento de filhos ou mudança de emprego, podem afetar a necessidade de ajustes no plano. Recomendamos uma revisão anual como prática recomendada.

Durante a revisão periódica, avalie se seus objetivos financeiros e circunstâncias pessoais mudaram e se o seu plano de previdência ainda está alinhado com suas necessidades e metas de longo prazo. Se necessário, faça ajustes na alocação de ativos e contribuições para garantir que seu plano continue sendo eficaz na construção de seu patrimônio futuro.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você entender os benefícios de um plano de previdência complementar e por onde começar. Planejar sua aposentadoria é um investimento no seu futuro, comece agora mesmo! Lembre-se: quanto mais cedo você começar a contribuir para um plano de previdência, maior será a sua capacidade de acumular recursos e garantir uma aposentadoria tranquila e confortável.

Se tiver alguma dúvida ou precisar de mais informações, não hesite em ENTRE EM CONTATO com a FUNDAÇÃO ELOS para obter orientação personalizada e iniciar sua jornada rumo a uma aposentadoria segura e estável.

Pular para o conteúdo