Garibaldi defende alternativa ao fator previdenciário

O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, defendeu nesta quinta-feira (14), durante o programa Bom Dia, Ministro, uma alternativa ao fator previdenciário. Para o ministro, o fator é “maldito para a maioria da população”.

 

De maneira geral, o fator previdenciário incentiva o contribuinte a deixar a aposentadoria para depois. O instrumento leva em conta o tempo de contribuição do trabalhador, sua idade e a expectativa de vida.

 

Com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros, o cálculo do fator foi alterado, postergando ainda mais a aposentadoria do trabalhador. Segundo o INSS, considerando-se a mesma idade e tempo de contribuição, um segurado de 55 anos de idade e 35 de contribuição que pedir a aposentadoria a partir de agora terá de contribuir por mais 41 dias para manter o mesmo valor do benefício.

 

“Na verdade, eu diria que ele precisa ser substituído”, disse o ministro. Para o ministro, porém, essa substituição deve ser feita com cuidado, uma vez que o fator traz recursos à Previdência Social. “São R$ 10 bilhões que esse maldito fator traz para a Previdência”, considerou o ministro.

 

No Congresso

O fator previdenciário está sendo discutido no Congresso Nacional. De acordo com a Agência Câmara, a equipe técnica da Previdência estuda a possibilidade de prover a mudança sem aumentar o deficit do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), que deve ir para R$ 42 bilhões em 2011, caso o salário mínimo de R$ 540 seja aprovado.

 

No ano passado, o Congresso já havia aprovado uma emenda a uma medida provisória que terminava com o fator previdenciário, mas ela foi vetada pelo então presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Agora, um outro projeto que põe fim ao instrumento tramita na Câmara. O Projeto de Lei 3299/08, do senador Paulo Paim (PT-RS), está pronto para ser votado pelo Plenário. A medida acaba com o fator previdenciário e fixa o salário do benefício a partir da média simples dos 36 últimos salários de contribuição.

 

Fonte: Infomoney



Fique por dentro do que acontece na ELOS

Reajuste de benefícios dos Planos BD-Eletrosul, Engie e BPDS

Veja a tabela com o índice de reajuste do seu plano de benefícios, que será aplicado neste mês, junho/2020.  O reajuste cheio é de 8,90%, referente ao INPC acumulado de junho/20 a maio/21.

Veja mais
Fim da suspensão da cobrança das despesas administrativas do Plano BD-ELOS/Eletrosul

Fim da suspensão da cobrança das despesas administrativas do Plano BD-ELOS/Eletrosul

Taxa de carregamento, que correspondia à 15% antes da suspensão, foi reduzida para 12% e volta a ser cobrada a partir de julho/21

Veja mais
Sua família protegida com o nosso seguro de vida em grupo

Sua família protegida com o nosso seguro de vida em grupo

Renovamos a apólice com a Icatu Seguros- com redução de custo e melhores benefícios

Veja mais
Suspensão do pagamento do seu empréstimo por três meses

Suspensão do pagamento do seu empréstimo por três meses

Para quem tiver interesse, o prazo para solicitar a suspensão termina dia 30 de junho.

Veja mais