Metaverso: o mundo na realidade virtual

Metaverso: o mundo na realidade virtual

O metaverso integra os mundos real e virtual, é um ambiente imersivo de um conjunto de tecnologias: realidade virtual, realidade aumentada e hologramas. Apesar se popularizar recentemente, o metaverso é um termo antigo, que foi ressaltado pelo escritor Neal Stephenson, em seu livro ficção científica “Snow Crash”, na ficção contada na obra, o personagem “Hiro Protagonist” que na realidade é um entregador de pizza, no mundo virtual é um samurai, na história é chamado de metaverso.

Nas telas do cinema o metaverso também foi tema, retratado no romance “Ready Player One” (Jogador Número 1 no Brasil) de 2018”, do escritor Ernest Cline e diretor Steven Spielberg , no longa os personagens vivem em um mundo paralelo e para “fugir” do mundo real costumam passar horas no OASIS: um simulador virtual, que possibilita de serem o que quiserem.

Muitos projetos tentaram elaborar algo similar ao metaverso, como por exemplo o jogo “Second Life”, que foi lançado em 2003, o game era ambientado em realidade virtual 3D, que simulava a vida real, os avatares do jogo poderiam socializar uns com os outros. A proposta do jogo não teve sucesso em unir totalmente os mundos virtual e real, além de não ser capaz de criar uma economia digital, onde as pessoas pudessem ter uma propriedade virtual ou ganhar dinheiro. Atualmente essa modalidade é possível.

Ao contrário do “Second Life”, jogos como “Roblox”, “Fortnite” e “MInecratf” também utilizam da ideia do metaverso, nesses jogos, os usuários criam seus próprios personagens, vão a eventos, participam de missões e se relacionam um com os outros. Entre os dias 6 e 8 de agosto de 2021, a cantora norte-americana Ariana Grande fez um show dentro do Fortnite, o evento foi chamado de “Turnê da Fenda”, contando com cinco apresentações. Vale ressaltar que o conceito de metaverso se expande além dos jogos online, esse universo é mais abrangente, com o intuito de permear todos os aspectos da vida real: trabalho, lazer, estudo, relacionamentos e entre outros.

Algumas empresas apostam no metaverso, o Facebook por exemplo, em outubro de 2021 mudou o nome e passou a se chamar de Meta. O presidente da companhia, Mark Zuckerberg ressaltou “Hoje somos vistos como uma empresa de mídia social, mas em nosso DNA somos uma empresa que constrói tecnologia para conectar pessoas, e o metaverso é a próxima fronteira, assim como a rede social foi quando começamos”.

O interesse do Facebook no metaverso não é de hoje, em 2014 o grupo comprou a Oculus, uma empresa que faz a fabricação de headsets de realidade virtual, equipamentos fundamentais para entrar na nova realidade em construção. Em agosto de 2021, o Facebook lançou o Horizon Workrooms, tal ferramenta que dá aos usuários a autonomia de criarem avatares e participarem de reuniões virtuais.

No mundo do metaverso também é possível investir, confira abaixo algumas modalidades de investimento:

Criptomoedas: é possível comprar moedas associadas ao metaverso, Decentreland (MANA), Sandbox (SAND) e Enjin Coin (ENJ) são algumas delas, geralmente são cobradas taxas de saques e transferências. Essas moedas podem ser obtidas por meio de exchanges.

Fundos de investimentos: em dezembro de 2021, a empresa brasileira Vitreo lançou o produto “Vitreo Metaverso”, é possível aplicar fundos voltados ao metaverso, o aporte mínimo é de R$1.000,00, sob 0,9% ao ano de taxa de administração e 10% de taxa de performance sobre o que exceder o índice S&P500 Total Return.

Terrenos virtuais: há possibilidade de investir em terrenos virtuais no metaverso, através de plataformas e vende-las futuramente. Em novembro, um terreno virtual de 566 metros quadrados de um game do metaverso foi vendido por US$ 2,4 milhões em criptomoedas.

Apesar de diversas tecnologias serem empregadas ao metaverso, a segurança e privacidade é questionada por alguns especialistas: uma possível centralização do metaverso é contestada, levando em consideração que empresas como o Facebook e o Google já possuem parte de dados dos usuários de seus produtos e serviços, qual seria a segurança desses dados ficarem conectados 23 horas por dia?

O metaverso é um produto que seu conceito ainda está em construção, muitas vezes com a chegada de uma nova tecnologia a empolgação vai a frente da razão, e se tratando de investimentos todo cuidado nunca é pouco!

A dica é: antes de fazer qualquer tipo de investimento pesquise antes, procure se atentar aos mínimos detalhes: em relação a modalidade do investimento que você tem interesse e se o retorno está de acordo com o que você procura!

Referências:

https://www.infomoney.com.br/guias/metaverso/



Fique por dentro do que acontece na ELOS

Mantemos a posição entre as empresas que seguem as melhores práticas de segurança da informação

Passamos por Auditoria de Manutenção das Certificações ISO 27001 e 27701 nos dias 13,14 e 15/06.

Veja mais
Eleição Suplementar ELOS: o resultado foi homologado pela diretoria e candidatos eleitos já começam a tomar posse

Eleição Suplementar ELOS: o resultado foi homologado pela diretoria e candidatos eleitos já começam a tomar posse

Conheça os novos membros representantes dos participantes no Comitê de Investimento e no Conselho Deliberativo.

Veja mais
Não haverá atendimento no feriado de Corpus Christi

Não haverá atendimento no feriado de Corpus Christi

Não haverá atendimento nesta quinta e sexta-feira, dias 16 e 17/06.

Veja mais
Reajuste de benefícios dos Planos BD-ELOS/Eletrosul, BD-ELOS/Engie e subplano BPDS

Reajuste de benefícios dos Planos BD-ELOS/Eletrosul, BD-ELOS/Engie e subplano BPDS

Veja a tabela com o índice de reajuste que começa a ser aplicado neste mês de junho/2022.

Veja mais