fbpx
Acontece aqui

Plano de Equacionamento do Déficit 2014 do BD-ELOS/Tractebel para quem ganha o piso mínimo

Publicado em 12/09/16

Como é de conhecimento, desde o início da cobrança da “Contribuição Extraordinária” para o equacionamento do déficit referente ao exercício de 2014 em maio deste ano, a patrocinadora do Plano BD-ELOS/Tractebel, Engie Brasil Energia (novo nome da Tractebel) assumiu o custo dessa contribuição para quem ganha o Piso Mínimo. Porém, como se trata de uma liberalidade da Patrocinadora e de caráter excepcional, é importante ressaltar que ela poderá suspender tais aportes, a qualquer tempo, de forma unilateral e, neste caso, os participantes que estão recebendo tal subsídio passarão a ter que contribuir para o equacionamento do déficit.

 

O piso mínimo é de R$ 673,54 até o final de maio/17, pois no mês seguinte ocorre o reajuste dos benefícios.

 

Enquanto a patrocinadora Engie assumir esse custo, nenhum aposentado ou pensionista que receba o benefício normal da ELOS ganhará um benefício bruto, descontada a contribuição extraordinária referente ao Plano de Equacionamento do Déficit de 2014, menor que o Piso Mínimo.

 

As exceções são daqueles que recebem pensões bipartidas ou de beneficiários que tem redução do percentual da pensão, em razão da inclusão de beneficiário.

 

Pular para o conteúdo