fbpx
Acontece aqui

ELOS passa a deter 25% das ações da linha de transmissão Uirapuru

Publicado em 18/08/11

Com a obtenção de todas as aprovações necessárias pelos órgãos reguladores – como Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), etc – foi finalizado, no último dia 11, a aquisição, em caráter de sociedade, da linha de transmissão Uirapuru pela ELOS.

 

Com a efetivação do negócio, a ELOS passa a deter 25% das ações da empresa, registrando assim, o primeiro investimento em Sociedade de Propósito Específico (SPE) para os planos BD-ELOS/Eletrosul e ELOSPrev. Os outros 75% do controle acionário foram assumidos pela Eletrosul Centrais Elétricas SA.
Foi, aliás, a patrocinadora Eletrosul quem apresentou a proposta participação na SPE Uirapuru (linha de transmissão localizada no estado do Paraná) que, detendo 49% do capital social da empresa, interessou-se pela proposta de venda feita pela espanhola Cymi Holding SA, detentora dos outros 51%, até então.

 

A análise do negócio apontou resultados extremamente favoráveis para os planos que terão seus recursos aplicados na SPE, uma vez que a linha de transmissão já é um projeto performado, ou seja, em operação e gerando resultados.

 

Cabe ressaltar que o acordo de acionistas prevê as boas práticas de governança corporativa e a Fundação ELOS também terá participação nos Conselhos de Administração e Fiscal, com poder de decisão em assuntos relevantes e estratégicos, primando pela excelência na gestão da empresa.

 

SPE é uma forma de investimento caracterizada pela constituição de uma estrutura societária (empresa), com demais sócios e finalidade específica. Em 2010, a ELOS já havia anunciado a possibilidade de passar a investir em SPE devido a necessidade de diversificação dos investimentos, frente ao declínio das taxas de juros a médio e longo prazo que poderiam comprometer os resultados do segmento de renda fixa, buscando alternativas que pudessem obter maior rentabilidade com o menor risco possível.

 

Foto: da esquerda, Geazi Corrêa, superintendente da ELOS, e Nelson Antonio Vieira Andrade, diretor Financeiro, e na efetivação do negócio que marca diversificação dos investimentos feitos pela Fundação.

 

Este conteúdo foi útil? Envie sua sugestão para [email protected] ou clique aqui.

 

Pular para o conteúdo