Os benefícios já disponibilizados para reduzir o impacto financeiro da crise da COVID-19

Nas últimas semanas a orientação dos principais órgãos e especialistas em saúde foi a quarentena, o que mantém escolas, comércios e outras atividades paralisadas. A recomendação é resultado da pandemia de coronavírus e, com ela, a atividade econômica sofreu um baque: as estimativas são de que o mundo sofra uma recessão este ano.

 

No Brasil, para tentar conter os efeitos da crise, o governo lançou uma série de medidas econômicas, como a lei 13.982/20, que prevê uma renda básica emergencial no valor R$ 600 a trabalhadores informais, autônomos e sem renda fixa, durante a crise. Além do auxílio emergencial, também deverá ser paga uma antecipação de R$ 600 a pessoas com deficiência que ainda aguardam na fila de espera do INSS até a concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC). 

 

Outra iniciativa foi a Instrução Normativa 1.930/2020, que prorrogou em dois meses a entrega da declaração do Imposto de Renda. O prazo limite foi estendido do fim de abril para 30 de junho. Para saber como acessar seu Informe de Rendimentos, clique aqui.

 

Já a medida provisória 946, que entrou em vigor em 7 de abril, autorizou saque de até R$ 1.045 de contas ativas e inativas do FGTS a partir de 15 de junho até o dia 31 de dezembro. Ainda não foi divulgado o calendário. Além disso, quem tem um financiamento de imóvel com a Caixa Econômica Federal pode pedir uma pausa emergencial no pagamento de três prestações. Segundo a Caixa, é possível fazer o pedido por aplicativo ou pelo telefone.

 

O decreto 10.305/2020 também trouxe um alívio para o bolso e zerou a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) cobrada em operações de crédito contratadas entre 3 de abril e 3 de julho deste ano. Isso inclui os Empréstimos concedidos pela ELOS. É importante lembrar que durante o período de quarentena, as novas solicitações de empréstimos à ELOS devem ser realizadas exclusivamente por meio digital. Para saber mais, clique aqui

 

Os participantes e assistidos da ELOS que possuem seguro de vida também têm outro benefício, que é a cobertura dos sinistros decorrentes da COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Apesar das pandemias e epidemias serem riscos excluídos do contrato do seguro de vida da Bradesco, a seguradora avaliou a questão e posicionou-se, no dia 06 de abril, com a decisão de realizar o pagamento da indenização da cobertura por morte em seguros de vida para os casos confirmados de COVID-19.

 

 



Fique por dentro do que acontece na ELOS

Cadastro de Assinatura eletrônica em nosso Portal

Faça a sua! É rápido, fácil e seguro.

Veja mais
Conheça o primeiro participante do Plano ELOSPREV CGT Eletrosul

Conheça o primeiro participante do Plano ELOSPREV CGT Eletrosul

Willian Raposo de Medeiros, 34 anos, é o primeiro participante do Plano ELOSPREV CGT Eletrosul. Ele, que é técnico eletrotécnico na área de manutenção da Usina Térmica de...

Veja mais
Revisão Anual do Perfil de Investimento

Revisão Anual do Perfil de Investimento

Os participantes ativos e assistidos do Plano CD podem solicitar a troca de perfil durante o mês de maio. Você sabe como solicitar a alteração do seu perfil?

Veja mais
Suspensão do pagamento do seu empréstimo por três meses

Suspensão do pagamento do seu empréstimo por três meses

Em decorrência da pandemia, vamos oferecer novamente este ano a possibilidade de suspensão excepcional

Veja mais