Novas regras para Empréstimo

Recentemente a ELOS alterou regras e adequou a redação de algumas cláusulas para concessão de empréstimos aos participantes do Plano CD Eletrosul. As regras estão mais transparentes e visam garantir o patrimônio do plano e a estabilidade financeira do participante.

 

Uma das principais alterações é o percentual limite para endividamento da prestação inicial do empréstimo dos participantes ativos. Os empréstimos ofertados pela Fundação são pós-fixados, logo as prestações aumentam quando o índice de preços (INPC) é positivo. Em um empréstimo que inicia com a prestação no limite, desconto de 30% da remuneração, quando ocorrer o primeiro ajuste do saldo devedor, a prestação do empréstimo aumentará e excederá o limite de 30%, ocorrendo um desenquadramento. Para evitar isso, a Fundação diminuiu o limite da primeira prestação para 27,5%, mas o somatório das prestações de empréstimo devidas à ELOS continua sendo de até 30% da remuneração recebida pelo participante.

 

Entende-se por remuneração para o participante ativo: “Salário Base + Gratificação de Função+ Anuênio + ADL + Adicional de Periculosidade + de Insalubridade + de Penosidade”.

 

Outro ponto alterado no regulamento é referente ao participante autopatrocinado. Para minimizar o risco de inadimplência. Esse participante também terá que obedecer ao limite de 27,5% do valor da prestação inicial sobre a sua remuneração. Exatamente nessa parte, há uma complementação no texto da regra para deixar claro o que a ELOS considera como remuneração para o autopatrocinado: “benefício hipotético a que faria jus no momento da concessão do empréstimo, tendo por base o percentual de 1% das contribuições realizadas pelo participante autopatrocinado à Provisão Matemática Programada de Benefício a Conceder, acrescido, se for o caso, do bônus da parcela constituída pelas contribuições efetuadas pelo patrocinador”.

 

Foi incluso também no regulamento, a figura do participante assistido suspenso, que deve obedecer ao mesmo limite do participante autopatrocinado, conforme explicado acima.

 

A cláusula que cita a obrigatoriedade de um avalista para os participantes assistidos teve o seu texto reformulado para que ficasse mais claro que esse requisito se aplica a todos os participantes e assistidos do plano CD, contribuintes e não contribuintes. O avalista deve inclusive ser participante ou assistido do Plano CD. O avalista será solidário ao devedor principal e caso este não pague qualquer prestação, fica autorizada a ELOS descontar a referida prestação em sua folha de pagamento ou enviar boleto bancário.

 

As demais regras não foram alteradas ou somente receberam modificações na redação para melhorar o entendimento. As regras referentes aos participantes assistidos não foram modificadas.

 

Qualquer dúvida, entre em contato com a ELOS através do e-mail contato@elos.org.br ou pelo telefone 2107-7500.



Fique por dentro do que acontece na ELOS

Cadastro de Assinatura eletrônica em nosso Portal

Faça a sua! É rápido, fácil e seguro.

Veja mais
Conheça o primeiro participante do Plano ELOSPREV CGT Eletrosul

Conheça o primeiro participante do Plano ELOSPREV CGT Eletrosul

Willian Raposo de Medeiros, 34 anos, é o primeiro participante do Plano ELOSPREV CGT Eletrosul. Ele, que é técnico eletrotécnico na área de manutenção da Usina Térmica de...

Veja mais
Revisão Anual do Perfil de Investimento

Revisão Anual do Perfil de Investimento

Os participantes ativos e assistidos do Plano CD podem solicitar a troca de perfil durante o mês de maio. Você sabe como solicitar a alteração do seu perfil?

Veja mais
Suspensão do pagamento do seu empréstimo por três meses

Suspensão do pagamento do seu empréstimo por três meses

Em decorrência da pandemia, vamos oferecer novamente este ano a possibilidade de suspensão excepcional

Veja mais